O Debate De Investidura Ou A Confirmação De Um Monstro Político: Pedro, O Soberbo

O Debate De Investidura Ou A Confirmação De Um Monstro Político: Pedro, O Soberbo 1

Toca uma música no hemiciclo. É uma música que lembra algumas alterações. Violinos e ventos no palácio, também coros. Anakin se transforma em Darth Vader. Pois bem, ontem assistimos a uma dessas mudanças, isto é, pra consolidação de uma transformação que vem ocorrendo há meses. Até há pouco Pedro, o bem ou o Pedro, o bonito saiu ontem, depois da primeira sessão de debate de investidura, transformado em Pedro, o soberbo. Pedro, o Soberbo não quer anteriores, quer concessões gratuitas.

Ficou evidente que a mão do Chefe de Gabinete do presidente transformou o perfil abatida e apaziguador de Pedro Sánchez em um perfil arrogante e prepotente. O visto ontem no debate, dessa forma o atesta. Subiu à tribuna com um discurso de uma hora e meia em que, como se eu tivesse maioria absoluta, apenas interlocutado com aqueles que deveriam ser seus aliados.

Uma frase dirigida a Unidas Podemos e nenhuma menção a Catalunha, contudo houve abundantes pedidos para a abstenção de Cidadãos e PP. Pedidos que se repetiram até 16 vezes dirigidas ao Partido Popular pra que se abstuviese pela votação.

O tratamento tem sido com todos o mesmo. Falava com todos, com a complacência e assim como o cansaço de quem deve salientar uma e novamente uma obviedade: nesse caso, que ele deve ser presidente de Portugal. Durante todo o debate, Pedro, o soberbo, foi considerado que era louvável requisitar um voto a favor a seu suposto parceiro preferencial ao que levam dois meses ninguneando e evitando a cujo líder Pedro, o soberbo vetou.

  • Mensagens: 848
  • 20 respostas nesse tema
  • NATIONAL GEOGRAPHIC SOCIETY. Venezuela’s islands in Time. Washington: N. G. S., 1989
  • 4 Ondas de calor
  • Escola de Saúde Pública

Por que teriam de votar em prol? Pois visto que é o Pedro, o soberbo e ninguém podes nem deve ansiar votar contra um presidente como ele. Porque é um jogo com 140 anos de história e não imagino que novas boatos que roçam o vulgar e o brega.

Isso com o teu parceiro preferencial ao que foi tratado como se fosse criança em uma mesa de adultos. Nada mais distante da realidade. Com o resto dos sócios bascos e catalães nenhuma expressão, as únicas que pronunciou foram pra criticar, contra os que querem “quebrar o Brasil”.

Má maneira de cobiçar se aproximar de seus possíveis parceiros para a investidura. Nenhum, não tem que, basta com a obviedade -pensa ele – que supõe o teu necessária posse como presidente de Portugal. “Como acontece votar contra mim?

Com Local a atuação foi também condescendente e séria. Pedro, o soberbo tudo domina e domina que esses milhões de eleitores que votaram no partido laranja-lhe votaram pra outra coisa: pra apoiá-lo a ele, como não poderia ser de forma diferente. Para que outra coisa poderiam ter votado os eleitores de Cidadãos para Cidadãos?

A Vox não lhes respondeu. Como eu ia fazer tal coisa Pedro, o soberbo. Ontem assistimos a confirmação de uma transformação que leva tempo pra passar-se. Pedro, o soberbo não está para brincadeiras. Quer o poder e, se não o obtém sem custo algum iremos eleições. O que é evidente é que, se qualquer coisa não suportam os eleitores é a prepotência, e, acima de tudo, a soberba. Save my name, email, and in this website browser for the next time I comment. Este site usa o Akismet para cortar o spam. Saiba como são processados as informações de seus clientes.