Como Modelar E Realçar o Teu Rosto (maquiagem)

Como Modelar E Realçar o Teu Rosto (maquiagem) 1

Toma o seu corretor de fundo, que necessita ser duas ou três tons mais claro que o da apoio de maquiagem. Aumenta perante seus olhos. Há duas formas de fazê-lo. A primeira é: – Começa no ponto de extremidade interno dos olhos e desce pro nariz. Logo depois, sobe ao canto externo do olho.

Traça pontos no interior do triângulo. Com um pincel de mistura, uma esponja Beauty Blender, um pincel pra base ou uma corretora, mistura bem. A segunda opção é comparecer até as têmporas. Essencialmente, você necessita acompanhar os mesmos passos acima, todavia, em vez de destinar-se até o extremo exterior do olho, que traça a linha até a têmpora de cada lado.

  • Três pela Frente da câmera
  • as Nossas causas
  • Um pouco de blush
  • 25-26,nove — Excesso de peso grau I

Talvez tua principal ajuda foi o sfumato ou claro-escuro, delicada gradação de claridade que concede às tuas pinturas uma grande naturalidade, uma vez que ajuda a formar espaço. Estudava cuidadosamente a composição de tuas obras, como na Última Ceia, onde as figuras correspondem a um esquema geométrico. Soube unir em seus trabalhos a perfeição formal certa dose de mistério, presente, tendo como exemplo, pela celebérrima Mona lisa, A Virgem das Rochas ou o São João Batista.

Miguel Ángel é, cronologicamente, a segunda grande figura. Fundamentalmente escultor, dedicou-se à pintura de modo esporádica, a pedido de alguns admiradores de sua obra, essencialmente, o papa Júlio II. Os afrescos da Capela Sistina mostra atormentado o universo interior do artista, povoado de figuras monumentais, sólidas e tridimensionais, como se fossem esculturas, e de marcante presença física.

Em sua obra ganha muita seriedade o nu, ainda que a quase plenitude da mesma foi feita pra decorar igrejas. Rafael Sanzio completa a tríade dos gênios do classicismo. Seu estilo teve um espaçoso sucesso e se tornou moda entre os poderosos.

A pintura de Rafael procurava, antes de tudo, a grazia, ou formosura equilibrada e serena. Suas madonas recolhem as novidades de Leonardo no que se diz a constituição e claro, adicionando uma característica doçura. Antecipa-se, certamente, a pintura maneirista em tuas últimas obras, cujo modo agitado e dramático copiados e difundidos os seus discípulos. Ambas as coisas, juntamente com o lugar pessimista que se respirava no Cristianismo, na década de 1520 (Saco de Roma, a Reforma protestante, brigas), fez aparecer com potência a partir da década de 1530 uma nova corrente, o Maneirismo. Se buscaria a começar por desse modo, o bizarro, o esquisito, o excessivo e irreal. Pertencem a esta corrente pictórica Jacopo Pontormo, Bronzino, Parmigianino, Rosso Fiorentino ou Francesco Salviati.

Outros autores tomariam várias novidades maneiristas, entretanto seguindo uma linha mais pessoal e classicista. Entre eles desejamos apontar a Sebastiano del Piombo, Correggio, Andrea do Sarto ou Federico Barocci. Dentro das diferentes escolas que surgem na Itália no século xvi, a de Veneza exibe características especiais.