“An Aramid Yarn For Reinforcing Plastics”

"An Aramid Yarn For Reinforcing Plastics" 1

O Kevlar ou poliparafenileno tereftalamida é uma poliamida sintética, na primeira vez, em 1965, a química polaco-americano Stephanie Kwolek (1923-2014), que trabalhava pra DuPont. A obtenção das fibras de Kevlar foi complicada, destacando-se a contribuição de Herbert Blades, que solucionou o problema de que o solvente utilizado pro processamento.

Enfim, a DuPont começou a comercializá-lo em 1972. É muito resistente e tua mecanização é muito difícil. No desfecho dos anos setenta, a empresa Akzo construiu uma fibra com estrutura química similar que, logo em seguida, vendido com o nome de Twaron.

a leveza e A excepcional resistência à ruptura destas poliamidas permitem que sejam utilizadas em pneus, velas náuticas e em coletes à prova de balas. A descoberta representou um vasto avanço no desenvolvimento de novos aparato poliméricos. A opalescência se devia à meio ambiente cristalina destas soluções (cristais líquidos), alguma coisa relativamente novo pra aqueles tempos e, pra este campo em peculiar.

apesar disso, um dia Kwolek decidiu fiar o objeto dessas soluções. O efeito foi uma fibra mais resistente do que o nylon, que atualmente é sinônimo de alta resistência e que na atualidade é utilizado em mais de 200 aplicativos diferentes.

  • presente notável para ti e não de forma especial para a noiva
  • Melhor
  • Aplicar demonstrações uniformemente e é descomplicado de limpar
  • Com Silvano Kim como inspiração
  • Registado: 09 set 2006
  • F (fitness, no momento em que é a segunda de F em a sigla): o mais incrível chá
  • O mundo exterior

A síntese nesse polímero é consumada em solução de N-metil-pirrolidona e cloreto de cálcio, por intervenção de uma polimerização por etapas, por meio da p-fenilenodiamina e o dicloreto de ácido tereftálico ou cloreto de tereftaloílo. A reação é praticada a temperaturas baixas, devido a sua vasto exotermicidad. Em outras variantes de sinopse de poli(aril)amidas, outros autores utilizaram outros solventes como a dimetilacetamida (DMAc).

A poli(arilamida) dessa forma obtida (trata-se de uma aramida) tem um alto grau de orientação molecular de quando lá existe um vasto número de interações por pontes de hidrogênio entre os grupos amida. Por essas interações, e o empacotamento, as fibras obtidas apresentam várias muito altas prestações. O kevlar 29 é a fibra, semelhante se obtém de sua fabricação. É normalmente usado como reforço em tiras por suas boas propriedades mecânicas, ou pra tecidos. Entre as aplicações estão a fabricação de cabos, roupa resistente (de proteção) ou coletes à prova de balas.

O kevlar 49 é utilizado quando as fibras se vão agrupar numa resina pra formar um material composto. As fibras de kevlar quarenta e nove são tratadas superficialmente para ajudar a combinação com a resina. O kevlar quarenta e nove utilizado como instrumento para esportes radicais, para grande-falantes e pra indústria aeronáutica, aviões e satélites de comunicações e capacetes para motos. O kevlar, retém uma excepcional rigidez pra se tratar de uma fibra de polímero. O valor de um aço característico é de 200 GPa. O kevlar, tem uma excepcional resistência à tração, em volta dos 3,5 GPa.

Contudo, o aço tem uma resistência de 1,cinco GPa. A tenacidade (energia absorvida antes da ruptura) do Kevlar está em torno dos 50 MJ m-3, em frente aos 6 MJ m-3 do aço. O kevlar, decompõe-se a altas temperaturas (entre 420 e 480 graus Celsius), mantendo quota de suas propriedades mecânicas mesmo em temperaturas próximas à temperatura de decomposição.